Squid

Por que cultivar uma comunidade online?

Caroline Pirola
Hora Post 7 min de Leitura
Data Post 16 de agosto de 2023

Você já deve ter se deparado por aí com alguma marca que é venerada no digital, que tem defensores espontâneos e faz parte de um amor que transcende a tela, né? Essa é a força da comunidade online.

Esse círculo de influência sólido construído entre marcas e consumidores fortalece a imagem da marca, proporciona lealdade ao negócio e torna as recomendações orgânicas.

Por exemplo: Se você pedir a um usuário Apple para te indicar um celular, com certeza ele vai indicar a famosa maçã, listar os inúmeros benefícios que ele enxerga e usar termos como “inigualável”, “viciante”, entre outros.

É verdade que a Apple é a empresa mais valiosa do mundo, mas ela não seria se não tivesse construído uma grande comunidade de apaixonados.

Quer ver mais? Entenda melhor sobre as comunidades online e como você pode usar a estratégia em seu negócio agora.

O que é uma comunidade virtual

O termo comunidade, como já conhecemos, se refere a um grupo de pessoas que partilham de algo — seja um espaço geográfico, uma necessidade ou uma preferência.

As comunidades, ou tribos, como chama, Seth Godin, são responsáveis por grandes feitos já que elas possuem diferentes pessoas envolvidas e que têm interesses em comum.

Quando falamos do digital, as comunidades virtuais também têm esse poder: elas influenciam outros grupos, recomendam, defendem, dão feedbacks, engajam e fortalecem a imagem da marca no ambiente on e offline, além de ter um alto grau de fidelidade.

Aliás, não é de hoje que vemos o poder das comunidades online. Quem lembra dos famosos fóruns públicos online e as comunidades do Orkut já sabe que desde lá vemos a força desses grupos e sabemos que podem ir ainda mais longe.

As comunidades online podem ser uma estratégia valiosa para fidelizar seu público alvo!

Com essa ascensão e fortalecimento constante, as comunidades online deixaram de ser apenas um grupo com interesses em comum e se tornaram alvo de uma poderosa estratégia para os publicitários: o marketing de comunidade.

Assim, as marcas também são responsáveis por criar grupos e unir ali pessoas com preferências similares, o que proporciona um acompanhamento próximo, feedbacks constantes e maior conhecimento do público-alvo.

Criando uma comunidade online

Existem algumas dicas essenciais se você quer investir no marketing de comunidade e começar a criar suas comunidades virtuais. Vamos conhecê-las?

O primeiro passo é entender quais são os tipos de comunidade virtuais que, hoje, são divididos em 2 grupos:

  • Marketing de comunidade orgânico: nesse caso, a iniciativa é dos próprios usuários. No marketing de comunidade orgânico eles são os responsáveis por interagir, se organizar para encontros, trocar informações e falar sobre a sua empresa. Apesar da marca não ter “controle” sobre esse fórum, é importante estar por perto para acompanhar as discussões e entender o nível de satisfação do seu grupo de consumidores mais fiel. 
  • Marketing de comunidade patrocinado: já o patrocinado é quando a própria empresa investe tempo e dinheiro para criar sua comunidade online. Aqui, ela indica sua comunidade para os usuários, incentiva-os e é a grande responsável pelas principais discussões do fórum. Consequentemente, o controle é maior, já que os principais temas são guiados pela marca.

Agora que você já conhece os tipos de comunidade virtual, confira as principais dicas para criar a sua e investir no marketing de comunidade.

1 – Conheça seu público

Definitivamente, não dá para criar uma comunidade sem conhecer o seu público. 

Você sabia que 72% dos consumidores esperam ser reconhecidos pelas marcas que compram? Considerando essa alta porcentagem, como você vai oferecer essa experiência ao seu cliente?

Entender profundamente o seu público é o que fará com que você consiga uni-los em uma comunidade, dispare as comunicações certas, personalize os contatos e tenha um alto nível de engajamento, além de proporcionar uma experiência customizada e otimizada.

2 – Defina seus objetivos

Qual é o grande objetivo para unir os seus consumidores em uma comunidade online? 

Se você pensou em fazer deste fórum uma grande vitrine para os seus produtos, é melhor repensar.

Aqui, novamente, ressaltamos a importância de conhecer o público, o que os seus clientes esperam dessa comunidade? Quais assuntos relacionados, semelhantes e complementares aos seus produtos ou serviços podem agregar nessa experiência? 

É fundamental definir esses objetivos e também quais são os indicadores de sucesso que você avaliará antes de criar as comunidades virtuais.

3. Marketing de conteúdo

Junto aos objetivos, você definirá também os principais temas a serem tratados e é aí que o marketing de conteúdo entra em cena.

A estratégia permite que você conte histórias mais envolventes, atrativas e consistentes com o famoso storytelling, além de permitir que você “divida” os conteúdos de acordo com a fase do funil ou momento de compra que o usuário está.

Esses são os passos fundamentais para iniciar a sua estratégia de marketing de comunidade. Feito isso, siga os primeiros passos:

  • Comece estruturando a sua comunidade através do engajamento da sua página. Invista em conteúdos que gerem interação, responda os usuários, crie uma relação com eles;
  • Outra opção é investir no marketing de influência, trabalhando com um influenciador alinhado aos seus propósitos e os do público, você conseguirá estreitar os laços com os usuários.
  • Crie uma base segmentada por interesses e interaja com ela. Envie comunicações específicas e personalizadas, peça feedbacks e entenda o que os usuários esperam do seu negócio.
  • Deixe os modelos tradicionais de funil de “atrair, engajar e converter” para um segundo momento e foque em uma estratégia mais relacional: “atrair, engajar, apaixonar, fidelizar” – o marketing de comunidade é sobre relações e você precisa ter constância, gerar familiaridade e, principalmente, não só criá-los, mas também mantê-los.

Expandindo seu círculo de influência orgânico

Uma comunidade engajada traz mais do que consumidores fiéis a uma marca, ela expande o círculo de influência orgânico, o que traz benefícios valiosos para as empresas.

Mas, como dissemos, para expandir esse círculo de influência, é preciso conhecer profundamente o seu público, avaliar os resultados das suas ações anteriores e entender quais serão os indicadores de engajamento que você acompanhará.

Analisando essas informações, você entenderá o que faz mais sentido para o seu público, o que ele espera de você e como atingi-lo de forma cada vez mais assertiva.

Os usuários querem ter suas expectativas superadas com uma experiência ímpar, personalização e acolhimento e, criando uma estratégia consistente de marketing de comunidade, você conseguirá atingir esses pontos e criar uma base leal, ganhar autoridade, credibilidade e, claro, aumentar sua influência orgânica.

Potencialize o marketing de conteúdo e o marketing de comunidade

Nós já mencionamos o marketing de conteúdo aqui, lembra? Alinhar as estratégias de conteúdo e comunidade pode gerar resultados valiosos e duradouros para o seu negócio.

Isso porque os clientes serão atraídos por um conteúdo de qualidade, que conversa com o seu momento atual e ainda poderão trocar experiências com outros usuários que também atingiram esse nível de satisfação.

Logo, atrair, engajar e fidelizar clientes através de conteúdos de qualidade e interação com a comunidade criada pode se tornar um dos seus grandes atrativos e diferenciais, não só para o público, mas também frente à concorrência.

A Wake está aqui para te manter sempre informado!

Se você busca oferecer a melhor experiência para o seu consumidor e se destacar em relação à concorrência, a Wake está aqui para te ajudar.

As principais estratégias, tendências e soluções digitais para alavancar o seu negócio, você encontra em nosso blog. Clique aqui e encontre a sua próxima estratégia de sucesso!

Pular para o conteúdo
Icon Whatsapp